Home / Musculação / Musculação Para a Obesidade – Mitos e Verdades

Musculação Para a Obesidade – Mitos e Verdades

Qual é a verdadeira contribuição da musculação para a obesidade? Muitas crenças populares e desinformação correm nesse assunto, principalmente quando se trata de emagrecimento. Mas afinal, existe algum embasamento no que as pessoas dizem?

De fato, musculação não é a primeira palavra que vêm à cabeça quando falamos de emagrecimento. Spinning, corrida, natação e outros exercícios aeróbicos sempre vêm em primeiro lugar no combate à obesidade. As pessoas veem o treino muscular como complemento.

Aqui, comentaremos um pouco sobre a obesidade e seus riscos para a saúde. Além disso, vamos falar sobre como a musculação pode contribuir ou não no combate à doença, desmentindo alguns mitos populares. Por fim, daremos algumas dicas de treino.

Obesidade: muito além da estética

A obesidade é um dos grandes problemas da sociedade contemporânea. Estima-se que 20% da população brasileira está acima do peso ideal. As principais causas para esse quadro são o sedentarismo e a má alimentação.

Atualmente, é comum encontrarmos alimentos – principalmente industrializados – com excesso de sódio e açúcares em sua composição. Além disso, os carboidratos simples também ganham um espaço privilegiado no prato dos brasileiros.

O grande problema desse tipo de alimento é que eles são rapidamente processados pelo corpo, tornando-se uma bomba de açúcar. Dessa forma, eles mantêm a sensação de saciedade por pouco tempo, e produzem muito mais energia que o necessário.

Toda energia que o organismo não utiliza é transformada em gordura. Ou seja, uma dieta composta, em grande parte, de carboidratos simples, contribui para o sobrepeso.

Mas afinal, musculação emagrece?

É comum as pessoas pensarem que a musculação para a obesidade não tem serventia. Afinal, o que realmente gera a perda de peso e o gasto de energia são os exercícios aeróbicos. Isso é, em parte, verdade.

Analisando os exercícios aeróbicos e musculares separadamente, vemos que os primeiros têm um papel mais importante na queima de calorias. Isso não quer dizer que não exista nenhum papel na musculação para a obesidade.

A seguir, vamos comentar detalhadamente quais as principais contribuições – ou não – do treino muscular para o sobrepeso.

Mitos e verdades

  • Musculação emagrece?

Sim, a musculação é capaz de proporcionar a perda de peso. É claro que nesse quesito, se pegos separadamente, os exercícios aeróbicos são mais eficazes. Mas a musculação – principalmente de alta intensidade – proporciona uma boa queima calórica.

Além disso, como falaremos a seguir, ela não precisa ser praticada isoladamente, e é um forte aliado dos exercícios aeróbicos.

  • Como queimar calorias com a musculação?

Se o seu foco é na perda de peso, a melhor pedida para tal é o treino combinado. Ele consiste em alternar exercícios aeróbicos e musculares, com pequenas pausas entre eles.

O funcionamento da técnica é extremamente eficaz. Isso porque o exercício muscular, quando feito entre aeróbicos, faz o corpo continuar em funcionamento. Isso maximiza a queima de calorias. Mas essa não é a única contribuição da musculação para a obesidade.

  • Manter o peso

Apenas a queima de calorias não é o suficiente para um emagrecimento saudável. O ganho de massa magra também ganha protagonismo nessa luta. Isso ocorre porque o ganho de massa magra ajuda a manter o peso ideal.

Além disso, o gasto energético necessário para a reconstrução muscular ajuda a utilizar os acúmulos de gordura. Essa é uma contribuição da musculação para a obesidade que poucas pessoas conhecem.

  • Risco para outras doenças

Muitas pessoas acreditam que a musculação prejudique o combate a doenças cuja obesidade é um fator de risco. Dentre elas, a artrose e a hipertensão. Mas na verdade é que a musculação de média intensidade auxilia no combate a ambas.

Sobre rafael

Veja Também

Ginástica muscular

A ginástica muscular consiste em exercícios aeróbicos que tem como finalidade exercitar todo o corpo, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *